Instagram

Facebook

Pinterest

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Litlle Things

Hoje dei comigo a pensar porque raio é que só agora estou a assumir que GOSTO tanto de fotografia!
E se andar para trás no tempo recordo-me de muito pequenina estar sentada no chão, em casa dos meus avós e passar horas a ver fotografias.
Recordo-me também da felicidade com que me deixei fotografar por uns Japoneses, numa sessão fotográfica que só passou no Japão e que por ironia do destino (ou não), era uma publicidade a uma marca de produtos fotográficos!

No 7.º ano inscrevi-me num curso que a escola proporcionou, no qual aprendi a revelar fotografias. Isto sim foi mágico! Era lindo ver nascer a foto que nós próprios tirava.mos. Hoje já não me lembro da técnica, assim como não me lembro porque parei e guardei na gaveta este gosto.
Hoje dei comigo a pensar porque raio fugimos sempre à nossa essência?

Sinceramente acho que muitas vezes na vida não nos levamos a serio. Não nos ouvimos. Não prestamos atenção ao que nos faz verdadeiramente feliz. E com isto, os dias vão passando, e os anos também.

Hoje dei comigo a pensar que há um mês que assumi este AMOR e há um mês que me sinto mais preenchida e feliz.
Desta forma só poderei concluir que quando fazemos o que nos diz o coração, lá  à frente tudo se explica e sempre que agirmos em conformidade com  a nossa essência, a vida faz muito mais sentido.





Estas fotos foram tiradas sem planos nem combinações.
Eles nem deram conta dos "cliques" que a prima ia fazendo nos intervalos dos mergulhos, das bolas de berlim e do pé rasgado numa rocha escondida no mar. (que ainda hoje me doí)!
Estas fotos foram fruto de um encontro do acaso com  familiares meus, numas mini férias no Algarve. Infelizmente não poderei partilhar  todas por uma questão de privacidade.
Qualquer das formas espero que estas possam transmitir que mais uma vez, as coisas mais simples da vida são as melhores!


Obrigada acaso!

Sem comentários:

Enviar um comentário