Instagram

Facebook

Pinterest

sábado, 7 de março de 2015

Metamorfose de mãe



Há um lado meditativo que sempre me acompanhou desde que me lembro de ser eu e neste passeio à nossa praia “vazia”, mergulhada nas minhas reflecções de sempre , pensava neste amor para lá de tudo e no quanto é redutora a analogia mãe leoa. 


Depois lembrei-me que a praia nunca está “vazia”.


E a borboleta ali estava, serena e livre, cumprindo a vida contra todas as adversidades.

Somos protectoras. Muito! Mas somos o maior exemplo de transformação de um ser em outro. (Para muito melhor concerteza).









Sem comentários:

Enviar um comentário