Instagram

Facebook

Pinterest

terça-feira, 19 de maio de 2015

E se a vida te der laranjas amargas, faz um doce!

Receita do doce adaptada e inspirada aqui





 A Mariana foi passar o fim-de-semana com o pai  a Santa Cruz.
Não posso dizer que estar três dias no Algarve sem ela foi perfeito.
Dez anos deveriam ser o suficiente para se aprender a não sentir falta. Mas não foram.
Desconfio até que por mais anos que passem, este sentimento não diminui.

Mas há que disfarçar as saudades, fomentar a importância dos momentos com o pai e transmitir-lhe que o melhor de  tudo é que podemos sempre voltar todos juntos, aos lugares onde somos felizes.

Habituei-me a receber-te com o teu prato preferido depois dos abraços mais apertados. Habituei-me a ocupar o tempo que antecede a tua chegada, com a preparação do teu 2º empadão favorito (a seguir ao da avó).

Ás vezes enquanto descasco as batatas para o puré, penso na tamanha banalidade que aparenta o que estou a fazer, comparado com o tamanho vazio que fica quando não estás. Depois tu  chegas... Contas-me mil e uma novidades enquanto te despes da "tua casa ás costas", vejo os teus olhos brilharem na direcção da mesa, e o teu sorriso conta-me que não há inutilidade nas coisas que são feitas de amor.

Serei velhinha um dia, 
as minhas mãos iram tremer e o tempero  poderá não ser mais o mesmo 
mas este Amor que te espera será para sempre maior.

Sem comentários:

Enviar um comentário