Instagram

Facebook

Pinterest

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Desfralde em 4 tempos


Depois desta  tentativa de desfralde falhada, demos férias aos xixis e viajamos de malas feitas  para o Algarve.
O saco bem acondicionado de fraldas e nós despidos de expectativas maiores. A reboque trouxemos a certeza que era a altura certa para tentar de novo, com toda a calma necessária.

No 1° dia à noite antes de dormirem, nomeei a Mariana como minha cúmplice maior. E numa espécie de brincadeira de amigas manas, foram as duas à casa de banho. Ouviam-se gargalhadas e ao fundo o primeiro xixi no bacio! O publico pai e mãe não fizeram a onda, mas aplaudiram de mansinho, sem gritar vitória antes do apito final. Mas as miúdas fizeram a festa toda e comemoram a conquista nas bancadas sanitárias!

Nos 2 dias seguintes o pai ainda se fazia de esquecido e lá punha a fralda a medo de acidentes maiores...

Nos 2 dias seguintes ela passou a avisar sempre que queria fazer xixi ou cocó. Desta forma não podíamos voltar atrás!  O pai percebeu, confiou e passou a ser mais um cúmplice do desfralde!

Hoje passados 7 dias acordou com a fralda da noite seca.

As 4 coisas que coisas que acho que fizeram toda a diferença:

1° AUTONOMIA
Deixamos o redutor em casa. O redutor foi uma escolha nossa e não dela. Percebi logo que ela gostou da autonomia que o bacio lhe dava para se sentar como queria.

2° Descontração (dos pais)
Não é que o verão possa influenciar desfraldes, mas os pais principalmente estes, ficam muito mais descontraídos nas férias.
Há uma pré disposição geral que acaba por transmitir mais segurança aos filhos.

3° APOIAR
Não ralhar NUNCA nos primeiros acidentes. Eles precisam sentir esse apoio incondicional.

4° REFORÇO POSITIVO
Sempre que via o anuncio da Barbie sereia, dizia que queria uma. Aproveitei para lhe dizer que seria o presente quando deixasse as fraldas.
Não se esqueceu e nós cumprimos a promessa num voto de confiança.

1 comentário: