Instagram

Facebook

Pinterest

domingo, 26 de julho de 2015

Já passou...



Ter uma filha adolescente e outra de 2 anos não é uma diferença assim tão grande. Para a pequena tenho mil olhos em cima, deixo-a correr livre enquanto esfola os  joelhos. Logo a seguir à queda, cantamos a música da Anna e da Elsa “já passou, já passou” e assim que ela relembra o Frozen solta a gargalha enquanto sacode a areia que fica agarrada ao joelhos. 
Para a Mariana a medida de proteção sobre este Mundo tão diferente do nosso, é igual: Mil olhos sempre, sem apertar demasiado.
Deixar correr a adolescência com a mesma liberdade que deixo a Madalena correr a rua e estar sempre cá para lhe cantar o mesmo refrão, que é como quem diz: levanta-te, sacode a ferida que estou aqui quando for mesmo preciso. 

Um dia não vou estar mas vocês não vão esquecer a intenção do “já passou”.
E esta autonomia do deixar cair e levantar sózinho é tão eficaz quanto a arnica nas nódoas negras maiores.
Talvez a dose perfeita para este crescimento feliz seja a medida certa entre o cuidar e largar na mesma força do abraço apertado que consola, tenhamos nós 2 anos, 13, 14, ou 60 ou 100.

Sem comentários:

Enviar um comentário